Sobre Nós

A Maanaim Artefatos de Cimento, iniciou suas atividades com Blocos e Pisos Intertravados de Concreto e Floreiras de Cimento em Londrina. Com facilidade e rapidez, a Maanaim vem se fixando em Londrina por seu atendimento de qualidade e produtos de ponta. A cada dia a Maanaim Artefatos de Cimento vem aumentando e aprimorando sua linha e capacidade produtiva. Sua experiência neste mercado vem aumentando para atender seus clientes cada dia melhor e com mais rapidez.

"PRODUZINDO COM RESPONSABILIDADE"

Maanaim Blocos


Nossa Missão


Oferecer nossos serviços de concretos com qualidade, excelência, rentabilidade e foco na satisfação do cliente. Economizando até 30% em sua obra, trazendo a garantia que nossos clientes merecem. Construir assim é mais fácil, rápido e barato!

Visão


  • Ser referência no mercado de atuação.
  • Utilizar de práticas responsáveis.
  • Contribuir para um desenvolvimento sustentável.
  • Investir em tecnologias.

Valores


  • Qualidade.
  • Eficiência.
  • Segurança.
  • Responsabilidade.

Diferencias


Atendendo rigorosamente às especificações da ABNT, a MAANAIM produz uma ampla variedade de blocos necessários para qualquer tipo de construção, casas, sobrados e prédios. O sistema construtivo que utiliza blocos de concreto pode ser empregado em obras de alvenaria estrutural ou apenas em paredes de vedação, por exemplo, paredes de barracões.
unnamed
Redução de Mão de Obra
unnamed (1)
Redução do Tempo da Obra
unnamed (2)
Diminuição no Uso de Materiais
unnamed (3)
Fácil e Rápida Aplicação
unnamed (4)
Variedade de Cores e Tamanhos
unnamed (5)
Facilidade na Instalação
Elétrica e Hidráulica
unnamed (6)
Desenvolvido com Material Permeável
unnamed (8)
Ecologicamente Correto Não Poluente

Vantagens dos Blocos


Comparado a outros sistemas, apresenta:
• Maior resistência e uniformidade. • Rapidez no assentamento. • Custo reduzido considerando a quantidade por m², os blocos de concreto são altamente econômicos. • Popularidade por proporcionar flexibilidade nas construções – por ser empregado tanto em moradias supereconômicas como em edificações de alto padrão.
Normas e Requisitos para resistência dos Blocos:
• NBR6136:2007 da ABNT.

Perguntas Frequentes:

1 - O que é alvenaria estrutural?
Resp.: A alvenaria estrutural é o sistema construtivo que, pelos trabalhos de pesquisa, pelo desenvolvimento de materiais mais resistentes e pela incorporação de conceitos da indústria, apresentou maiores e mais visíveis avanços do que qualquer outra forma de estrutura usada na construção.
2 - Quais as vantagens de se utilizar alvenaria estrutural na obra?
Resp.: as principais vantagens se refletem em: a) Elimina quase 100% formas e ou caixarias, consequentemente reduzindo a mão de obra em carpintaria e materiais;
b) Redução marcante no uso de ferragem, concreto e mão de obra de amador;
c) Simplificação das instalações elétricas e hidráulicas pela ausência de necessidade de rasgos nas paredes;
d) Se usar revestimento, este será de menor espessura (em geral menor que 4 mm internamente e 6 mm nas faces externas das paredes);
e) Facilidade de treinar mão de obra para executar o serviço;
f) Facilidade de detalhamento do projeto, resultando em maior rapidez e facilidade de execução;
g) Facilidade de supervisão da obra;
h) Ótima resistência ao fogo, além de excelente isolamento térmico e acústico;
i) Grande flexibilidade arquitetônica, pelas pequenas dimensões dos blocos, além da variedade de cores, permitindo com isso detalhamentos estéticos bastante atraentes;
J) Custo final da obra diminuindo consideravelmente;
3 - Os blocos podem ser usados em paredes estruturais?
Resp.: Sim, desde que sejam do tipo específico para este fim, de acordo com as normas técnicas. Ele se chama estrutural pois suporta a carga da construção, mesmo sem as vigas e os pilares.
4 - Quais os tipos de blocos e quando aplicá-los?
Resp.: Existe uma gama bastante diferenciada de blocos, sendo que você pode ter aplicações em que se faça necessário utilizar um bloco específico ou mesmo construído sob determinadas especificações técnicas (resistência, cor, etc.). Em resumo, é a sua aplicação que vai determinar qual bloco se deva empregar. Na hora da compra, converse com o vendedor que ele procurará orientá-lo da melhor forma possível.
5 - Há limite de altura para paredes de blocos de vedação?
Resp.: Não, mas se elas tiverem mais de 3 metros de altura, exigem pilares e cintas, que devem ser concretados dentro dos próprios blocos.
6 - Resistência é sinônimo de qualidade?
Resp.: Não. Existem outras normas para definirmos qualidade, tais como: absorção (se o bloco for muito poroso, permitirá que a água passe fácil) e variação das dimensões (altura, largura e comprimento) devem variar no máximo 3 mm em relação às medidas padrão.
7 - Quais os cuidados no assentamento? As paredes exigem amarração?
Resp.: O assentamento garante a qualidade da alvenaria (estrutural ou de vedação). A argamassa de assentamento precisa aderir bem ao bloco e apenas um profissional sabe a composição certa. O alinhamento, o nivelamento e o prumo das fiadas devem ser os mais precisos possíveis. Para unir duas paredes a solução mais adequada é a amarração entre os blocos.
8 - É possível quebrar a parede para fazer as instalações elétricas e hidráulicas?
Resp.: Deve-se evitar os cortes de paredes. Quando as paredes (e o blocos) são estruturais, só se pode cortá-los na vertical, para embutir prumadas (colunas coletoras de esgoto ou de águas pluviais). O melhor é interromper a parede a concentrar as prumadas dentro de dutos (espaços vazios construídos com blocos). Já as paredes de vedação permitem cortes horizontais e verticais, desde que não fiquem fragilizadas. Por isso o ideal e a obra ser executada com os projetos elétricos e hidráulicos previamente planejados evitando assim os cortes, embutindo as tubulações já dentro dos próprios blocos, porém caso necessário o projeto executivo deve definir esses cortes de forma racional, elaborado por um profissional.
9 - Existem normas técnicas para garantir a qualidade desse material?
Resp.: Existem normas para os blocos estruturais e os de vedação NBR 6136 mas, são exigências mínimas. As vezes um projeto requer condições que poucos fabricantes atendem.
10 - O bloco precisa ser impermeabilizado?
Resp.: Os blocos têm certa porosidade, limitada pelas normas técnicas. Nas alvenarias aparentes, ele pode permitir a passagem de água através de seus poros. Para evitar infiltrações, o melhor recurso é o revestimento argamassado (embuço e massa fina, ou massa fina única, intermediária entre embuço e reboco) com espessura mínima de 2,5 cm. Em blocos pouco porosos, pode-se usar tinta látex acrílica (três demãos) para fechar os poros.
* A Maanaim fabrica seus blocos com poucos poros, eliminando quase que totalmente a penetração de umidade.
11 - O bloco serve para isolar calor e som?
Resp.: Os blocos são bons isolantes acústicos e térmicos.
12 - Como fazer o acabamento de uma parede de blocos?
Resp.: Em paredes internas, e principalmente nas externas, não é preciso fazer o chapisco, aplicar o revestimento argamassado (emboço e massa fina, ou massa única). Então, pode-se aplicar pintura, pastilhas ou cerâmicas.
13 - Que cuidados devo tomar ao usar alvenaria estrutural?
Resp.: Os principais cuidados que devem ser observados são: a) Rejeitar blocos quebrados, trincados e sujos;
b) Usar somente argamassa dosada pelo engenheiro ou mestre de obra;
c) Preencher completamente as juntas entre os blocos com argamassa;
d) Assegurar prumo e alinhamento corretos, uma vez que as paredes de blocos não recebem reboco grosso;
e) Evitar deixar cair argamassa nos buracos dos blocos;
f) Não reutilizar argamassa juntada do chão;
g) Garantir juntas de 1 cm, podendo a junta entre a laje e a primeira fiada ser mais grossa para corrigir o nível, desde que seja feita com argamassa especial;
h) Não molhar o bloco antes de assentá-lo;
i) Não usar argamassa após 2 horas e meia da mistura;
j) Somente corrigir o prumo e o alinhamento do bloco no momento do assentamento. Se precisar corrigir o prumo e o alinhamento após executada toda a fiada, o bloco deve ser retirado com a argamassa e assentado novamente com argamassa nova;
k) Não usar argamassa misturada na caixa. Usar sempre a betoneira;
l) Não alterar o traço da argamassa com a adição de cimento ou areia. O único produto que pode ser usado na argamassa após a mistura é a água.

Recomendações dos Pavers


Para manutenção dos pavers listamos abaixo algumas recomendações:
• É necessário o uso de ferramentas específicas (máquina poli corte, régua metálica, etc.) para realizar o assentamento dos blocos.
• A limpeza geral pode ser realizada com escovas de cerdas duras de plástico e água com pressão normal ou alta.
• Em casos de limo, liquens e algas, pode-se raspar, retirar e aplicar algum herbicida próprio para limo. Evidentemente, o produto utilizado deve seguir as instruções do fabricante.
• Um vez por ano deve-se realizar a limpeza do pavimento para que este material ofereça um bom desempenho ao longo dos anos.
• Manchas de graxa e gordura podem ser removidas através do uso de líquidos especiais para retirada do material. Enxaguar a área com água abundante.
• Pode haver perda de areia nas juntas após o processo de lavagem, portanto é possível que haja a necessidade de recolocação de areia de selagem.
• Requer-se o uso de meio-fio para obter o travamento adequado das peças.


Vantagens dos Pavers

As vantagens da utilização dos pavers são várias, abaixo listamos algumas:
• Pelas suas características de formatos e cores, promovem a transformação das áreas urbanas, tornando as agradáveis e consequentemente, melhorando a qualidade de vida da população.
• Reflete bem a luz, permitindo uma redução significativa das instalações de iluminação externa.
• Retém pouco calor, amenizando as altas temperaturas em dias quentes.
• É permeável, permitindo facilmente absorção de água.
• Facilita manutenções subterrâneas devido à remoção e reaproveitamento das peças.
• Economicamente viável, pois pode ser aplicado com mão de obra local e ferramentas simples.
• Produzido com matéria prima abundante e não poluente, é um pavimento ecologicamente correto.
• Suporta tráfegos intensos em volumes e cargas.
• Não é danificado por líquidos corrosivos como combustível.
• Oferece segurança mesmo em dias de chuva, é eficiente nas frenagens.
• Permite usar várias cores, formatos e tamanhos padronizados.
• Tem se mostrado como uma solução urbanística de fácil aplicação, durável e muito econômica.